Coletor Menstrual (Copinho)

15:37


    Muitas pessoas ao ler o texto que estou a escrever vão revirar os olhos de nojo, "Pelo? Que nojo!", "Menstruação? Eca!". Antes de mais nada, quero estar certa sobre estar falando como uma pessoa adulta para outra pessoa adulta. Ninguém aqui é criança mais. Em segundo plano, espero estar me dirigindo primeiramente a mulheres, que menstruam, que precisam ter contato com seus corpos e precisam entender que a vida é feita de escolhas, a escolha de se adaptar e ter opções para isso é um pouco da liberdade que chega até nós, já que vivemos em uma sociedade em que a sexualidade feminina e a descoberta da mesma é um problema. Dispa-se de todos os tabus!

    Temos muitos métodos para a "coleta" da menstruação, desde o absorvente de algodão comum que é muito usado e é o mais conhecido, como uma espécie de fraldinha.  O famoso O.B, que também é algodão e a única diferença é que muda o formado e a forma de ser colocado. Temos também os absorventes de pano, muito usados pelas nossas avós, e por fim o coletor menstrual, também conhecido popularmente como "copinho".

   Ha algum tempo eu decidi mudar os meus hábitos, chegou um dia em que o absorvente de algodão começou a me incomodar, primeiramente pelo forte odor do sangue em processo de coagulação, que junto ao algodão em decomposição geram fedor. Por que isso acontece? Ficamos pouco mais de três horas em contato com o absorvente, o suor do nosso corpo junto a coagulação do sangue e a decomposição do algodão molhado. Sem o algodão o sangue não tem cheiro nenhum, caso venha a sentir algo é o sangue de ferro, que é natural.

   Outro problema é que o absorvente virava um bastão de tanto que me mexia, tirando o fato de quando ele não grudava na virilha e era um sufoco para tirar, tinha o problema em sujar toda a roupa. E o motivo maior: poluição. Mas, algodão polui? Não é natural? Eu costumo dizer que sim e que não. O algodão entra em processo de decomposição, mas temos que pensar que o absorvente não é só algodão, ele possui cola, possui papéis, plástico, alguns outros componentes químicos, e além de tudo ele não é comumente descartado corretamente. Vocês já pensaram a respeito do descarte do nosso lixo? Pois é! O nosso lixo é jogado em um terreno, temos animais que vivem na rua, temos famílias que vão coletar restos e estão em contato com toda essa sujeira.

  Muitos desses métodos têm suas particularidades e cabe a cada uma de nós ousar experimentar e cabe a nós a grande coroa da decisão sobre isso. Todas nós já sabemos como funciona a nossa realidade. Muitas de nós aprendeu que a menstruação é um acesso à gravidez e que a partir do "ficar mocinha" as coisas mudam para nós. Muitas outras aprendem que a menstruação é uma sujeira e deve ser eliminada como tal. Pode parecer ridículo mas é realidade, outras de nós nem mesmo sabem como funciona a menstruação, e isso se dá por mil motivos. Algumas meninas não tem a sorte de ter comunicação dentro do circulo familiar, nem o contato e menos ainda experiência com tamanha naturalidade, e esse assunto torna-se um tabu ou um problemão. Por isso a importância dessa nossa união feminina em e para trocar esse tipo de experiência.

   

   Foi diante dessas reflexões e consciência social, ambiental e econômica, que decidi pesquisar sobre os coletores que ainda são novidade por aqui. Até então, eu acreditava ser um método desconfortável e muito invasivo, afinal, eu não gostaria de sentir um "corpo" estranho dentro de mim por horas e horas. Meu conceito foi mudando, e provavelmente isso se deu pela curiosidade. Para sanar algumas curiosidades básicas, eis aqui uma listinha:

ECOLÓGICO
Ele é reutilizável, então não polui. Geralmente o material é um silicone cirúrgico apropriado para o uso interno, sendo maleável (não causa desconforto), de fácil higienização (basta água morna e sabão neutro), de longa duração (com os devidos cuidados dura em torno de 5 a 10 anos em uso) e de descarte consciente (o material não causa danos ao meio ambiente). O sangue pode ser descartado na própria privada, no ralo durante o banho ou na terra do seu jardim, já que não tem contato com nenhuma química.

ECONÔMICO
Diminui os gastos com absorventes descartáveis de algodão já que é um investimento para 5 a 10 anos. De fácil lavagem, basta água morna e sabão de uso diário e nada mais.

SOCIALO copinho tem cerca de 4cm, variando muito pouco entre as marcas disponíveis no mercado, não incomoda, você anda livremente sem se sentir desconfortável. Muito mais discreto do que os envelopes de absorventes, dá pra carregar na bolsa desde que devidamente protegido (dentro de um saquinho ou bolsinha). Se bem colocado não tem vazamentos, ou seja, não suja sua roupa.
  
 É super importante que você se treine, se conheça e que pesquise todos os produtos para que encontre um compatível com você para não ter problemas com tamanhos, com marcas e etc. É importante lembrar de consultar um médico para que ele te dê dicas e para que acompanhe o seu caso.


Como o copinho funciona, Fanie?
Nós, a feminilidade, a sexualidade e a liberdade....

   De começo parece ser bem complicado mesmo, mas relaxa que tudo se encaixa! Literalmente falando. Ele é introduzido por você no canal da vagina, mas calma! Ele é um copinho de cerca de 4cm, que sim, parece grande, mas lá dentro as coisas são bem diferentes do que imaginamos, então ele provavelmente vai ficar "abraçadinho". É o esperado para que não tenha vazamento. A ideia é que ele fique encaixado, ou seja, bem preso.

  Durante o dia o sangue vai ser armazenado nesse copinho e você precisa removê-lo cuidadosamente quando for limpá-lo. Você se desfaz do líquido e após a higienização devida, introduz novamente. no canal vaginal. Pode parecer desconfortável, mas é apenas costume! O nosso corpo sempre estranha quando tem algo diferente, mas lembre-se de ir ao médico para fazer uma averiguação se houver dor ou sentir que machucou.

   Vejo meninas reclamando do pino que fica bem na entrada da vagina, principalmente quando você se senta. Isso pode ser resolvido facilmente com uma tesoura, é só cortar. O material do coletor geralmente é um silicone resistente, mas bem maleável, claro, isso vai variar de marca para marca. Alguns tem uma bolinha na ponta, outros tem uma espécie de anel ou pininho do mesmo material. Procure pesquisar as opções e preços para que você faça um bom investimento, afinal de contas, todo mês o processo será o mesmo e ele precisa estar em perfeita harmonia com você e seu corpo.

   Quando eu vi as fotos que rondam pela internet e principalmente as dos sites, imaginei que o copinho fosse plástico e mais duro, por isso a minha ideia de incômodo surgiu. Quando recebi em casa o meu, abri e fui conferir o material ele era super ajustável e molenga, até mesmo o pino que parece uma agulha de plástico. O melhor a se fazer é experimentar e tirar suas próprias conclusões!


E as dores que acompanham o ciclo, Fanie?
Nós, as dores, os odores e o "chororô"...

  Sempre fui adepta ao dia frio, menstruação, chá quentinho, cobertores, um abraço forte no travesseiro fofinho, um bom filme ou uma boa música, nada de depilação e o "chororô" livre.

   Muitas vezes vejo meninas morrendo ora pela dor, ora pelo fato de ter que menstruar todo santo mês ou mesmo pelo troca-troca de absorvente que é realmente um saco. Muitos debates em que entrei, seja por contar minha experiência com meu corpo, seja por pensar diferente disso tudo, me levaram as reclamações de sempre: "ninguém é obrigada a gostar", "eu sinto dores, quem gosta de sentir dores?"... Meninas, antes que isso tudo vire a mesma ladainha de sempre, eu as convido a viver  literalmente os seus corpos. MAS COMO???

   Todo mundo reclama das dores, mas ninguém pensa que exercícios físicos ajudam a melhorar as cólicas e principalmente as dores nas costas, preferem ficar deitadas, sentadas ou gastando água no chuveiro. Vamos ousar, nos enfrentar, somos mais fortes do que isso! Todo mundo reclama do troca-troca de absorvente, mas nós temos várias opções, basta pesquisar. Todo mundo reclama de ter que menstruar todo mês, já pensaram que é melhor juntar-se a algo que você não pode se desfazer? Isso vai rolar por muito, muito tempo. Depois ainda teremos a bendita menopausa, que segundo alguns é um inferno na Terra. Então viva isso! Enfrente isso!

  Por que não passar por todas essas fases tentando trazer e fazer o melhor? É claro que ninguém precisa de um sorriso no rosto o tempo todo, até pela mudança de humor, mas se levarmos as coisas mais na esportiva, com mais positividade tudo fica mais suportável! Tenta, se não der certo a gente conversa! rs


E o copinho se perder lá dentro, Fanie?
Nós, as dúvidas, os cuidados e o nos encontrar...

   É possível perder o copinho lá dentro? Não! Meninas, nada se perde lá dentro, fiquem tranquilas! O buraco é fundo, cheio de segredos, mas tudo o que entra tem que sair. Tudo o que começa tem um fim. Cômico, mas real.

   O copinho fica preso perto da entrada do útero ou bem próximo dele, a entrada do útero é muuuuuuuito pequena, um buraquinho, por isso ele não passa, a não ser que você tenha uma dilatação em trabalho de parto, mas eu acredito que você não precisaria estar com um coletor nesse momento.

   Algumas pessoas comentam que ele cai, mas provavelmente é por causa do tamanho, por isso alertei sobre a pesquisa e o autoconhecimento que são fatores importantes para essa "relação" começar. Tem suas contra indicações em alguns casos e a isso devemos ficar atentas também.


Onde eu compro um pra mim, Fanie?
Nós, as formas, os modelos, os métodos, as opções e as infinitas possibilidades...

   O coletor menstrual, como eu já citei lá em cima, está chegando agora no Brasil e já é sensação. Por enquanto são poucas as marcas, mas que estão em alta são bem comentadas pelas meninas. Fora isso, tem a opção de tamanhos, modelos, cores e itens, isso é o mais legal, tudo para agradar as meninas que estão se abrindo para boas e novas experiências. Segue uma pequena lista de sites mais comentados, onde é possível comprar e lá tem tudo explicadinho sobre os valores e tamanhos.



   Com esse novo método nós estaremos cada vez mais próximas do nosso ciclo menstrual, do nosso sangue e do nosso corpo, se não conhecemos o nosso corpo como nossos parceiros vão conhecer e nos compreender? É super importante que nós tenhamos domínio do nosso sagrado para cuidar da nossa saúde, do nosso prazer e da nossa própria essência. 

  Não há nada de errado na nossa feminilidade e menos ainda quando se trata de nossa sexualidade.

Postagens sugeridas

4 Comentários

  1. Oi!! Adorei o esclarecimento sobre o copinho, porque faz um tempo que venho me interessando sobre isso e amadurecendo a ideia. Os de algodão me incomodam muito, sem falar que é como você disse: as vezes se embolam, mancham a roupa e tudo mais. Vou ver o vídeo e dar mais uma pesquisada aqui. Muito bom o blog, garotas! ♥:D
    Legal que vocês falam de muitas coisas abertamente, adorei isso. Detesto esses tabus que colocam. Beijão!
    sonaorepareabagunca.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fico feliz por ter ajudado no esclarecimento dessa ideia e fico disponível para questionamento a respeito!
      O copinho, como eu disse, me deu uma liberdade tremenda e tem sido uma experiência única, vale a pena! ^^
      Obrigada pela visita! <3
      Beijooo!

      Excluir
  2. Oii. Sou nova por aqui, mas já adorei seu blog! Faz uns três anos que "fiquei mocinha" e sempre detestei usar o absorvente de algodão. É bom saber que tenho outras alternativas... Me identifiquei muito com sua história de proximidade com sua mãe e também não entendo por que algumas mulheres querem evitar o ciclo, afinal além de ser algo natural, é lindo pensar que podemos abrigar uma vida dentro de nós! Enfim, parabéns pelo blog e obrigado pelas informações! ^3^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Valentina! Bem vinda! :D
      Que ótimo poder abrir o leque e te mostrar tais opções! Fique a vontade para perguntar, tirar suas dúvidas. Aqui "cê" tem uma amiga ^^
      Obg pela visita, beeeijos!

      Excluir

POSTAGENS POPULARES